Logomarca

Atualidades

Minha entrevista com Délia Razuk, prefeita de Dourados

Publicado em 08 de Novembro de 2017

Almoçando com dona Délia e Roberto Razuk (foto) conversamos bastante, me impressionou que nada mudou, pois Délia vai para a cozinha e faz o almoço para seu esposo, o mesmo que faz com sua administração: simplicidade acima de tudo.

Antes do almoço e após (durante não) conversamos e não podemos fugir do assunto “politica” e foi uma conversa franca. Délia acredita que até julho do próximo ano as finanças de Dourados estarão sanadas.

Espantou-me que Délia não culpa ninguém, ou seja, os políticos do passado, mas diz que o Laerte Tetila (PT) não soube administrar a cidade, deixando diversas heranças “malditas” para o próximo prefeito, Murilo Zauith.

- Agora é seguir em frente e colocar a cidade no eixo do progresso, principalmente contado com a ajuda de todos, até mesmo de quem foi nosso adversário político no passado (Geraldo Rezende, deputado que trás emendas), diz ela.

Quanto a folha de pagamento, Zauit (ex-prefeito) antes de deixar o cargo realizou um Plano de Cargos e Carreiras, o que impactou a folha de pagamento, segundo Délia, em mais de 6 milhões de reais.

Diz ainda: - Nilson acredito que Deus me deu a missão de ser prefeita, mas acima de tudo de ajudar, principalmente o povo sofrido, que acreditou em minha campanha e na vitória, em gratidão à eles, jamais vou decepcioná-los, assim como aos demais.

“No próximo ano, até julho, tenho certeza que vamos colocar as finanças em dia, ai poderemos administrar melhor, colocando em dia a saúde, educação e fazer obras de infra-estruras, assim como o recapeamento de parte da cidade”, finaliza.

Voltar

Diário Diretor: Nilson Pereira
Todos os direitos reservados

Alugue um site você também! FX Design